GUSTAVO MIQUELIN FERNANDES

Últimos comentários

Sabias palavras meu amigo, a inexperiência ...

09/04/2018 @ 20:57:50
por Diego Bertolo


Qual a referencia desse poema?

31/03/2016 @ 16:50:55
por


Estou fazendo um trabalho sobre Linguagens ...

17/03/2015 @ 18:21:55
por marisety


Prezado Gustavo: muito obrigado por compartilhar ...

17/07/2014 @ 17:31:55
por Marcus Boeira


Basta que os bons se omitam ...

07/04/2014 @ 14:19:42
por Angelo


Calendário

Junho 2018
DomSegTerQuaQuiSexSab
 << < > >>
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Quem está conectado?

Membro: 0
Visitantes: 2

Anúncio

rss Sindicação

Escolha um tema



POEMA À JUSTIÇA

TEXTO CONSTANTE DE MEU TCC, APRESENTADO EM NOVEMBRO DE 2008:



A Justiça peituda e vendada

Ameaçada, coitada

Virou

Justiça peitada e vendida

 

O Direito que era líquido e certo

Desgraçado

Evaporou e está errado

 

A lei que era a manifestação da vontade da maioria

Virou, abalada

Manifestação da minoria sem vontade.

 

A Constituição

Letra rasgada

Jaz mofada

Num livro com pó e desmando

Dando alergia no Estado Democrático de Direito

 

E esse que era garantista

Pisoteado, virou

A garantia do Estado Autocrático

Num desanimador estado Sem Direito

19:28:05 . 01 Mar 2012
Admin · 3372 vistos · 1 comentário
Categorias: Primeira categoria

Link permanente para o artigo completo

http://gustavofernandes.blogfacil.net/blog-b1/POEMA-A-JUSTICA-b1-p611.htm

Comentários

Comentário de: Convidado [ Visitante ]
Qual a referencia desse poema?
   31/03/2016 @ 16:50:55

Deixe um comentário

Estado dos novos comentários: Publicado





Sua URL será visualizada.


Entre com o código contido nas imagens


Texto do comentário

Opções
   (Salvar o nome, email e a url em cookies.)